Como funciona um exaustor de fumaça para chaminés

Como funciona um exaustor de fumaça para chaminés

Um dos principais inconvenientes de uma chaminé é o facto de o fumo produzido pela combustão poder infiltrar-se no seu interior. Para além de ser incómodo, este é um problema de saúde, porque o carvão e outros resíduos entram nas narinas e nos pulmões, causando problemas respiratórios, que se agravam se a pessoa tiver dificuldades respiratórias, como asma ou outra doença semelhante.

Para evitar que isto aconteça, o ideal é que a chaminé tenha uma boa tiragem, embora nunca seja demais ter algo mais como um exaustor, com o qual evitamos o fumo fora da chaminé e poupamos algumas dores de cabeça. Vamos ver como funciona este elemento de que pode precisar.

O que é um extrator de fumaça para chaminés?

Um extrator de fumaça para chaminés é um dispositivo projetado para melhorar o fluxo de ar e a extração de fumaça em uma chaminé. O objetivo principal deste dispositivo é evitar que a fumaça e os gases produzidos pela combustão se acumulem no interior da casa, garantindo assim um ambiente mais limpo e seguro.

Existem vários tipos de extratores de fumaça para chaminés, incluindo extratores mecânicos, estáticos e aspiradores de fumaça:

  1. Extratores mecânicos de fumaça para chaminés: Esses dispositivos funcionam através do uso de um motor elétrico que impulsiona um ventilador para criar um fluxo de ar que extrai a fumaça e os gases de combustão para o exterior. Eles são muito eficazes, mas também podem ser mais barulhentos e consumir energia elétrica.
  2. Extratores estáticos de fumaça para chaminés: São sistemas de extração que não requerem energia elétrica e se baseiam no efeito Venturi ou na força do vento para gerar um fluxo de ar que extrai a fumaça e os gases de combustão. Geralmente possuem um design em forma de cúpula ou turbina e são colocados na parte superior da chaminé.
  3. Aspiradores de fumaça para chaminés: São dispositivos instalados na parte interna do duto da chaminé e utilizam a energia gerada pela própria combustão para criar um fluxo de ar que extrai a fumaça e os gases. Esses sistemas são menos comuns e podem ser mais difíceis de instalar.
TAMBIÉN TE PUEDE INTERESAR:
As assustabruxas nas chaminés de Aragão

O tipo adequado de exaustor de fumaça para uma chaminé dependerá de fatores como o tamanho e o design da chaminé, as condições climáticas e a qualidade do ar no interior da habitação.

Qual é o seu funcionamento?

Se você tem um exaustor na cozinha, pode se familiarizar com o funcionamento de um aspirador de fumaça para chaminés. Basicamente, consiste em um motor que suga a fumaça para forçar sua saída pela chaminé, mesmo quando o ar externo pode causar refluxo (conhecido como efeito Venturi), uma das causas mais comuns de fumaça no interior da habitação. Para realizar a extração, o motor aciona as pás de um ventilador de grande potência, que canaliza a fumaça para garantir uma saída adequada.

Também existem outros modelos de exaustores dinâmicos que não precisam de um motor. Eles são projetados para serem movidos pelo vento, como um moinho, gerando uma aspiração que melhora o fluxo da chaminé e evita que a fumaça escape por onde não deve.

Existem outros modelos, chamados estáticos, que não possuem pás ou ventilação, apenas reduzem a ação do ar. É simplesmente uma terminação que é colocada na extremidade do tubo da chaminé, embora em áreas com muito vento possa não ser tão eficaz como deveria ser.

É necessário instalá-lo em uma lareira?

Nem todas as lareiras exigem um exaustor de fumaça, mas em certos casos, sua instalação pode ser necessária ou altamente recomendável para melhorar a eficiência e a segurança da lareira. Aqui estão algumas situações em que pode ser aconselhável instalar um exaustor de fumaça:

  1. Problemas de tiragem: Se a lareira não tiver tiragem suficiente, a fumaça e os gases de combustão podem se acumular no interior da casa em vez de serem expelidos para o exterior. Isso pode ser causado por uma lareira mal projetada, um duto muito curto ou problemas de pressão no interior da casa.
  2. Condensação e umidade: O acúmulo de umidade no duto da lareira pode gerar condensação e danificar a estrutura. Um exaustor de fumaça pode ajudar a reduzir a umidade e evitar problemas associados à condensação.
  3. Infiltração de ar frio: Em alguns casos, o ar frio externo pode infiltrar-se na lareira e dificultar a tiragem. Um exaustor de fumaça pode ajudar a resolver esse problema, melhorando a extração da fumaça e evitando a entrada de ar frio.
TAMBIÉN TE PUEDE INTERESAR:
Dicas para a primeira vez que você usa uma lareira

Qual exaustor escolher?

extractor de fumos,exaustor de fumos para lareiras,aspirador de fumaça

Dependendo da situação, pode ser necessário ter um tipo diferente de extractor de fumos. Se se tratar da instalação de uma nova chaminé, e se a tiragem for óptima, se a zona não tiver muitas rajadas de vento ou estiver protegida contra estas, um extractor estático pode ser mais do que suficiente. No entanto, o ideal é que haja pelo menos uma extracção, dinâmica ou mecânica, para aumentar o desempenho da chaminé e torná-la mais eficiente. Em todo o caso, recomenda-se que a chaminé tenha sempre um sistema de extracção de fumos, para além da instalação de qualquer um dos tipos de tampa de chaminé disponíveis no mercado.

É claro que de nada serve ter um bom exaustor se a chaminé não estiver bem isolada. Por isso, também é ideal ter acessórios que permitam controlar o fogo e o consumo de combustível. Uma boa conduta para eliminar o fumo, bem como um bom isolamento e uma lenha de boa qualidade farão com que a sua lareira funcione perfeitamente. Além disso, a limpeza será muito mais fácil e a quantidade de resíduos também será menor.