Chaves para a segurança passiva contra o fogo

Chaves para a segurança passiva contra o fogo

Antes de sofrer as consequências de um incêndio, há uma série de coisas que nos permitem evitar que este ponto ocorra. Embora seja verdade que o fogo possa surgir por diversas causas, algumas delas fora do nosso controle, se seguirmos algumas diretrizes estaremos bem protegidos caso isso aconteça. Podemos até mesmo minimizar os danos causados se levarmos em consideração algumas chaves de segurança passiva.

O primeiro fator de segurança contra incêndio é proteger adequadamente a estrutura das construções. A madeira é altamente inflamável, enquanto o metal perde resistência quando exposto a altas temperaturas e fogo direto. Portanto, os materiais devem ser protegidos com produtos e sistemas como tintas térmicas, isolamentos de silicato ou cimentos especiais. Essas proteções contra incêndio desempenham uma dupla função, evitando que o fogo se espalhe e tenha consequências mais graves ou até mesmo prevenindo o incêndio.

Vedação de fissuras como segurança passiva contra incêndio

Outra chave é a vedação adequada de qualquer fissura que possa alimentar o fogo ou propagá-lo. Essa vedação pode ser permanente ou ocorrer apenas em caso de incêndio, como acontece com os compartimentos em prédios de escritórios e outras construções, que compartilham sistemas de ventilação e outros locais pelos quais o fogo pode se espalhar de um lado para o outro.

TAMBIÉN TE PUEDE INTERESAR:
O que é o fogo e como funciona?

No primeiro caso, as fissuras são vedadas com materiais resistentes que impedem a entrada de ar que pode alimentar o fogo ou transferi-lo para outro local. No caso dos compartimentos, normalmente são instaladas exclusas que permanecem abertas enquanto nada acontece e são hermeticamente fechadas para não se tornarem vias de propagação do fogo.

segurança passiva contra incêndio

Algo que deve receber muita atenção é a qualidade dos materiais utilizados. Eles devem ter os selos de homologação pertinentes, que garantam que foram superados testes críticos suficientes para resistir ao calor ou ao fogo direto por um determinado número de minutos, variando de acordo com o grau de proteção.

Essa homologação pode ser encontrada em vidros, massas, cimentos e outros tipos de materiais de construção, sendo seu uso obrigatório em determinados prédios e construções, como áreas de concorrência pública ou chaminés, que devem estar bem isoladas e protegidas com materiais de segurança passiva contra incêndios, como tijolos refratários, massas resistentes ao fogo direto e tintas antifogo.

Diretrizes de segurança ativa contra incêndios

Outra chave para se proteger contra incêndios é que a segurança passiva não é eficaz se não forem aplicadas também diretrizes de segurança ativa. Por exemplo, não adianta isolar uma chaminé ou um quarto contra incêndios com materiais de alta resistência se depois deixamos a porta aberta ou permitimos que o fogo fique descontrolado. A segurança passiva é desenvolvida dentro de uma atividade responsável com o fogo. Por isso, da HotFireDoor, recomendamos que você preste atenção à segurança e à proteção em tudo o que faz. Somente assim você evitará que o fogo cause danos graves.

TAMBIÉN TE PUEDE INTERESAR:
Dicas para manter nossa casa segura